terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Reflexão: Caridade

O que significa caridade? Será simplesmente ajudar os pobres com esmola ou alimentos?

Caridade é amar o próximo e dele ter complacência. Melhor ainda: caridade é amar a Deus Criador e ao próximo como criatura de Deus, feito à sua imagem e semelhança.

Caridade é colocar-se ao lado do ancião para ouvi-lo e ajudá-lo a sair da solidão; é aceitar o outro com suas limitações e qualidades; é saber perdoar as injúrias e ofensas de que se foi alvo; é tornar-se amável para com os familiares, colegas e amigos; é ser generoso e disponível para servir.

Caridade é um gesto nobre que eleva nosso espírito e nos aproxima de Deus.

Cristo, Tu que soubeste, como ninguém, praticar a caridade, perdoando até mesmo os que Te maltrataram, faze com que eu me disponha, cada dia mais, a me colocar a serviço do irmão. Amém.

Autor: Roque Gelatti

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Campanha da Fraternidade 2010

Promover uma economia a serviço da vida é objetivo da CF que começa hoje

A Campanha da Fraternidade que as Igrejas do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) lançam amanhã, 17, tem como objetivo geral ajudar a sociedade a construir uma economia que esteja a serviço da vida. Além do objetivo geral, outros cinco objetivos específicos fazem parte da Campanha.

Pela terceira vez a Campanha é realizada de forma ecumênica, a exemplo do que aconteceu em 2000 e 2005. O ato de abertura, em nível nacional, será em Brasília e consta de uma coletiva de imprensa, às 14h, na igreja Luterana (Quadra 406/Sul), e de uma celebração ecumênica, às 19:30h, no Santuário Dom Bosco.

Confira, abaixo, os objetivos da Campanha da Fraternidade Ecumênica-2010.

Objetivo geral: Colaborar na promoção de uma economia a serviço da vida, fundamentada no ideal da cultura da paz, a partir do esforço conjunto das Igrejas Cristãs e de pessoas de boa vontade, para que todos contribuam na construção do bem comum em vista de uma sociedade sem exclusão.

Objetivos específicos:

1. Sensibilizar a sociedade sobre a importância de valorizar todas as pessoas que a constituem;
2. Buscar a superação do consumismo, que faz com que ‘ter’ seja mais importante do que as pessoas;
3. Criar laços entre as pessoas de convivência mais próxima em vista do conhecimento mútuo e da superação tanto do individualismo como das dificuldades pessoais;
4. Mostrar a relação entre fé e vida, a partir da prática da justiça como dimensão constitutiva do anúncio do evangelho;
5. Reconhecer as responsabilidades individuais diante dos problemas decorrentes da vida econômica, em vista da própria conversão.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

A Missa e a Moça

Para os fiéis que saíram daquela missa de Páscoa, às 11h30 da noite, o triste espetáculo da moça que, no dia da ressurreição do Cristo - saído glorioso do sepulcro - se expunha nua numa esquina à procura de fregueses, chocou.

Tinham acabado de receber a carne do Cristo Glorioso, do seu corpo e do seu sangue. Vinham de celebrar a vitória do Cristo sobre a carne, sobre a morte e, de repente, lá estava uma filha de Deus, por quem Jesus também certamente morreu, desnuda no frio da noite à espera de fregueses e talvez na esperança de que alguém que saía da missa lhe desse algum dinheiro em troca de sexo.

Uma senhora que viu falou de sem-vergonhice, a outra a chamou de pobrezinha, um dos senhores, de mais idade lamentou a atitude da moça e disse que oraria por ela. Os outros olharam e nada falaram.

Três ou quatro quadras adiante havia, no mínimo, quinze outras moças tentando ganhar dinheiro com a sua nudez e com sexo em plena noite de Libertação. Por aí, sabemos que Jesus morreu por nós, mas ainda falta muito para que aconteça o Reino de Deus que Ele veio instaurar.

Enquanto ainda existirem esses tristes espetáculos de pessoas que se vendem por um dinheiro a mais, até mesmo na noite da sua vitória sobre a morte, fica o aviso de que a Páscoa aconteceu na vida de alguns, mas não na de todos. Muitos ainda nem sabem que Jesus passou por esse mundo. Se sabem, não entenderam.

Oremos para entendermos essas coisas.

Autor: Padre Zezinho

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Frase da Semana

"Agradecei a Maria Santíssima pelos benefícios recebidos dela e determinai alguma prática para louvá-la durante toda a vida."
(Santa Paulina)

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

A importância da Fé


Aprendemos no catecismo: “A fé é uma virtude teologal”. Ela é o caminho da felicidade e da salvação porque nos remete a Deus. A fé é algo sobrenatural, fazendo-nos acreditar nas verdades reveladas por Cristo e ter certeza das coisas que os olhos não vêem.

A fé nos diz que, pelo batismo, o Espírito Santo passa a morar no coração da criança; que, após uma confissão bem feita, nossos pecados são perdoados; que as espécies de pão e vinho, na santa missa, se transformam no corpo e no sangue do Senhor Jesus; que ao ler a Bíblia Sagrada, estamos lendo a palavra de Deus, palavra que Deus escreveu para nós.

Porém, a fé não significa somente confiança. É um ato de adesão a Deus. Leva à ação, tornando cada um partícipe da construção do Reino de Deus.

Há pobres precisando de nossa ajuda e ricos precisando do nosso testemunho. Sejamos Igreja e acreditemos nela, porque foi fundada por Cristo, única pessoa que morreu e ressuscitou. “Eis a razão maior da nossa fé”.

Autor: Roque Gelatti - http://gelatti.wordpress.com

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010